Conecte-se conosco

Colunistas

A esperança vence o medo

Publicado

em

Foto: Faris Mohammed/Unsplash

“Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes porque o Senhor teu Deus é contigo por onde quer que andares”. Este trecho de Josué 1:9, é um dos mais conhecidos da Bíblia. Além da beleza do verso que nos traz a segurança de que podemos confiar plenamente em Deus, o versículo deixa um comando bem claro: não ter medo.

Josué liderava o povo de Israel no momento da conquista da terra prometida. Após 400 anos de escravidão, acrescidos de uma peregrinação de 40 anos pelo deserto, o povo estava prestes a pisar em um solo novo, fértil. Estavam próximos de um sonho nutrido por gerações.

 

Publicidade

Leia Também:

+A doença que pode majorar os efeitos do coronavírus

+O antídoto para a crise do país

Publicidade

+O outro lado da moeda

 

Embora houvesse uma promessa muito clara de Deus acerca da terra prometida, a situação narrada em Josué não era das mais confortáveis. Era preciso perseverar mais, lutar mais, até pisar em solo protegido.

Hoje, a insegurança pelo amanhã é evidente nos olhos de muitas pessoas. Algumas, porque se despediram de um ente querido, outras porque estão com muito medo de contrair o coronavírus. Há ainda aqueles que perderam o emprego ou tiveram a renda drasticamente reduzida.

O Brasil estava no rumo certo. Aprovamos a reforma da previdência, e outras fundamentais já estavam encaminhadas.  O desemprego caia, a economia melhorava e a segurança do país já mostrava indícios de que há solução para o problema estrutural da violência no Brasil. A partir da pandemia a sensação é de que congelamos os avanços.

Sem sombra de dúvidas, a covid-19 instaurou um deserto em nosso país. Contudo, precisamos entender que o deserto é sempre passageiro. Há uma terra que mana leite e mel logo à frente, e para alcançá-la é preciso dissipar o medo é compreender que este sentimento é infinitamente menor do que a mão de Deus.

Publicidade

 

Não se desespere

As promessas do Senhor para o Brasil e para a vida de cada um daqueles que o amam não se esvaiu pelo covid-19. Ele continua exatamente o mesmo Deus, soberano sobre cada detalhe que acontece neste Universo.  Os planos Dele serão cumpridos.

A nossa contrapartida para alcançar a nova terra é a força e a coragem. Juntos eles se sobrepõem ao medo e, assim, permitem que Deus aja. Não se desespere com que está diante de nós. Este sentimento, embora seja natural, não contribui para que alcancemos as promessas do Senhor.

Em lamentações 3:21, Jeremias diz que gostaria de trazer a memória o que podia dar-lhe esperança. O nome do livro já traz o contexto em que este versículo foi escrito. Jerusalém tinha sido capturada por Nabucodonosor e, por isso, havia grande tristeza. Apesar das especulações nada animadoras dos dias atuais, em nossa memória deve prevalecer a esperança em Cristo. A certeza de que Ele cuida de nós.

Quando a esperança substitui o medo, entregamos a Deus o controle total da nossa vida e do nosso país. Esteja certo de que este deserto vai passar e, em breve, desfrutaremos de um novo tempo.

Deputado Federal Lucas Gonzalez

 

Publicidade

Você pode acompanhá-lo em suas redes sociais e no YouTube: Lucas Gonzalez.

 


Receba nosso conteúdo EXCLUSIVO no Whatsapp! Clique Aqui!


 

Lucas é mineiro, graduado em Direito e pós-graduado em Gestão Empresarial. Empresário, palestrante e pastor voluntário na Igreja Batista da Lagoinha, Lucas é também Deputado Federal pelo Partido NOVO/MG. Suas principais bandeiras são: infraestrutura, inserção do jovem no mercado de trabalho, administração pública eficiente e combate à corrupção.

Destaques do Mês