Irmão de George Floyd sai às ruas para orar e pedir o fim da violência

Os EUA estão em seu oitavo dia de protestos motivados pela morte de George Floyd

Foto: Stephen Maturen/Getty Images

O irmão mais novo de George Floyd, Terrence Floyd, fez um discurso para que a violência cessasse enquanto tumultos violentos e desenfreados continuam a acontecer em várias cidades dos Estados Unidos.

– Faça isso de forma pacífica, por favor – Disse ele na última segunda-feira (1º), quando uma multidão de manifestantes de luto se reuniu no local onde seu irmão morreu depois de ficar preso no joelho de um policial por vários minutos.

 

Leia Mais:

+Priscilla Alcantara sobre racismo: “A injustiça promove a ira de Deus”

+Bolsonaro dá “graças a Deus” por Moro ter saído do governo

+Donald Trump caminha até uma igreja danificada com bíblia nas mãos

 

Terrence, cercado por ativistas dos direitos civis, pediu às pessoas que protestassem, mas não destruíssem suas comunidades.

– Meu irmão se mudou para cá de Houston. Eu sei que ele não gostaria que todos vocês estivessem fazendo isso. Isso não trará meu irmão de volta – Disse Terrence.

Terrence Floyd, muito emocionado, orou e chorou enquanto usava uma máscara de coronavírus com a imagem de George.

– Minha família é uma família pacífica. Minha família é temente a Deus. Sim, estamos chateados – Disse ele.

Cercado por flores, velas e sinais de protesto, ele pediu aos manifestantes que levassem sua voz às urnas.

– Se eu não estou aqui bagunçando minha comunidade, então o que vocês estão fazendo? Vamos parar de pensar que nossa voz não importa e vota. Não basta votar no presidente, mas nas preliminares – Disse.

As pessoas que estavam se reunidos em torno de Floyd, ficaram emocionados com suas palavras e levantaram suas vozes com ele enquanto ele os conduzia a cantar por paz e justiça.

Os Estados Unidos ingressaram ontem em seu oitavo dia de protestos motivados pela morte de George Floyd.

 

*The Christian Post

 


Receba nosso conteúdo EXCLUSIVO no Whatsapp! Clique Aqui!


 

COMENTÁRIOS

Os comentários não representam a opinião do Gospel Minas; a responsabilidade é do autor da mensagem.