Conecte-se conosco

Mundo

Pastor pede desculpas por sua “falsa profecia” de que Trump seria reeleito

Publicado

em

Jeremiah Johnson – Foto: Reprodução/Redes Sociais

O pastor Jeremiah Johnson pediu desculpas a seus seguidores por “profetizar incorretamente” que o presidente Donald Trump ganharia um segundo mandato. Além disso, alertou os cristãos a se arrependerem de sua idolatria ao líder populista.

“Gostaria de me arrepender por profetizar incorretamente que Donald Trump ganharia um segundo mandato como Presidente dos Estados Unidos. Recuso-me a culpar os santos e dizer: ‘Isso não aconteceu porque eles não oraram o suficiente’. Nem vou proclamar, ‘Donald Trump realmente venceu, então eu estava certo, mas agora foi roubado dele'”; disse em um comunicado.

E acrescentou: “Acredito que a primeira declaração visa aliviar o mensageiro profético da responsabilidade do que profetizou; e a segunda declaração está cheia de orgulho potencial e uma falta de vontade de se humilhar e admitir que estava errado”.

Publicidade

Segundo o Portal Christian Post, o pedido de desculpas de Jeremiah Johnson vem após a condenação generalizada e crescente do presidente. Que pediu a seus partidários uma manifestação fora do Capitólio. Cinco pessoas morreram depois que centenas romperam as barricadas e invadiram o edifício do Capitólio. A polícia atirou e matou uma mulher desarmada enquanto ela tentava entrar na Câmara, três outras morreram de emergências de saúde e um policial do Capitólio morreu na quinta-feira após sofrer ferimentos enquanto respondia aos tumultos.

Na época dos distúrbios, os legisladores estavam em processo de certificação eleitoral, quando os obrigaram a parar. A confirmação da vitória do presidente eleito Joe Biden veio depois que o vice-presidente Mike Pence e os legisladores se reuniram novamente.

“PEÇO SEU PERDÃO!”

Ainda de acordo com o Portal Christian Post, Jeremiah Johnson também pediu desculpas aos crentes que ele poderia ter causado dúvidas sobre a voz de Deus por causa de sua falsa profecia.

Publicidade

“‘Eu estava errado, lamento profundamente e peço seu perdão'”, escreveu ele. “Eu quero me desculpar especificamente com qualquer crente em quem eu agora causei dúvida em potencial sobre a voz de Deus e Sua habilidade de falar ao Seu povo. Como ser humano, perdi o que Deus estava dizendo; no entanto, tenho certeza de que o próprio Deus NÃO é um mentiroso e Sua Palavra escrita deve ser sempre o fundamento e a fonte de nossas vidas como cristãos”.

Apesar de se arrepender por profetizar de modo errado sobre um segundo mandato para Trump; Johnson declarou: “Eu nunca me arrependerei por ser pró-vida, pró-liberdade religiosa, pró-Israel e casamento pró-tradicional”.

Ele acrescentou que crê que a Igreja estaria “muito melhor” em relação a essas questões sob outros quatro anos de Donald Trump. Se acaso ele tivesse se arrependido de seu orgulho e a igreja não o tivesse colocado em um pedestal – mas não foi isso que aconteceu”.

Também disse que aceitou a derrota de Trump como sendo “a vontade de Deus” e exortou os cristãos a se humilharem agora, de acordo com informações do Portal Christian Post.

“Uma humilhação veio e está chegando à Igreja americana como nunca antes. A maneira como escolhemos responder a essa correção e julgamento do Senhor determinará muitos resultados nos próximos anos”, escreveu.

“Eu encorajo o restante a continuar a defender a retidão e a verdade na América. Devemos concentrar nossos esforços em pregar o Evangelho e fazer discípulos como nunca antes. Lembre-se das palavras de Jesus: ‘Deixe o joio e o trigo crescerem juntos até a época da colheita…’. Eu, por exemplo, estou escolhendo hoje dedicar 2021 e além do testemunho de Jesus Cristo”, completou.

Publicidade

 

 


Leia também:

Receba as notícias do Gospel Minas diretamente no seu aplicativo de mensagens favorito:   WhatsApp   Telegram.

Siga o Gospel Minas no Google News!

Ajude-nos a continuar a ser a voz da verdade na mídia, apoiando o Gospel Minas. Doe AQUI!


 

Destaques do Mês